Acesso à informação
WEBMAIL
Natal

(84) 3215-2731

Mossoró

(84) 3312-3156

Você está aqui: Home » Notícias » Parceria entre Funcern e Petrobras forma mais uma turma de jovens aprendizes

Parceria entre Funcern e Petrobras forma mais uma turma de jovens aprendizes

Publicado em: 08/09/2014 13:16

O Programa Petrobras Jovem Aprendiz (PPJA), que atua em parceria com a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (Funcern), O IFRN e o Senai encerrou sua 3ª edição nas cidades de Natal (RN), Mossoró (RN), Alto do Rodrigues (RN), Guamaré (RN), Paracuru e Aracati (CE).

 

Cerca de 150 jovens, durante dois anos, receberam formação teórico e prática em uma parceria entre a Petrobras, Funcern, IFRN e Senai, o que possibilitou um desenvolvimento completo para atuar no mercado de trabalho, levando em consideração a demanda de cada município.


É o caso de Ana Catarina Martins dos Santos, aluna que concluiu o PPJA e, antes desta oportunidade, ainda não havia trabalhado com carteira assinada. “Foi tudo maravilhoso e bem aproveitado, no decorrer do programa fomos adquirindo conhecimentos não só técnico-operacional ou administrativo – no caso do curso que fiz, de Auxiliar Administrativo – mas conhecimentos que excediam  a sala de aula”, afirma. “Aprendemos a viver uma vida adulta e de responsabilidades”, conclui.


Ainda no segundo semestre de 2014 está prevista a abertura de mais um processo seletivo, que permitirá o ingresso de novas turmas do programa.


Conheça mais sobre o PPJA


Em atendimento à Lei Federal nº 10.097, de 19 de dezembro de 2000, e ao Decreto Presidencial nº 5.598, de 01 de dezembro de 2005, o Programa Petrobras Jovem Aprendiz (PPJA) desenvolve um programa educacional para aprendizes, promovendo a inclusão social de jovens em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por meio de sua qualificação social e profissional, contribuindo assim para sua melhor inserção no mercado de trabalho.


A Lei nº. 10.097, de 19 de dezembro de 2000, e o Decreto 5.598, de 01 de dezembro de 2005, alteraram dispositivos da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT em seus artigos 402, 403, 428, 429, 430, 431, 432 e 433, trazendo um desafio às empresas no que diz respeito à formação do aprendiz.


De acordo com os preceitos estabelecidos nesses artigos, as empresas de médio e grande porte passam a ter a obrigatoriedade de contratar e preparar jovens de 14 a 24 anos para o exercício profissional. Trata-se de um contrato especial de trabalho por tempo determinado de, no máximo, dois anos.

 

Podem atuar no programa os jovens que, no momento da admissão ao Programa, tenham entre 17 anos e nove meses 21 anos e 11 meses para atender a cota das Unidades nos municípios de Alto do Rodrigues, Guamaré, Mossoró, Aracati e Paracuru. Para atender à cota das Unidades de Natal será observado o intervalo de idade entre 16 e 18 anos.

 

(Foto: Thales Rodrigues)