Acesso à informação
WEBMAIL
Natal

(84) 3215-2731

Mossoró

(84) 3312-3156

Você está aqui: Home » Notícias » Projeto de relevância global apoiado pela Funcern pode fechar parceria internacional

Projeto de relevância global apoiado pela Funcern pode fechar parceria internacional

Publicado em: 06/07/2018 10:31

WhatsApp Image 22018-07-06 at 10.19.58Integrantes de um projeto na área da saúde apoiado pela Funcern participaram, na semana passada, do “Korea-Brazil Global Healthcare Forum”, evento que reuniu pesquisadores e autoridades da área em São Paulo.

O pesquisador Higor Morais, que atua no Núcleo Avançado de Pesquisa e Inovação (Navi), do IFRN, e também no Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais), da UFRN, representou as instituições no evento, que tinha como objetivo promover a aproximação entre os dois países. Além dele, estiveram presentes representantes do Ministério da Saúde, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) da indústria, do consulado coreano no Brasil e de empresas e universidades do país asiático.

“Foi um evento de grande enriquecimento e que proporcionou um momento ímpar para que as duas nações possam estreitar ainda mais os laços existentes e aumentar o intercâmbio de pesquisadores e alunos entre os dois países. Os professores representantes da Korea University mostraram interesses comuns com o que o nosso grupo de pesquisa já desenvolve no nosso estado. Logo em breve daremos continuidade às conversas para o estabelecimento de acordos formais entre nossas instituições de ensino para a realização de cooperações internacionais, o que será muito bom para ambos países”, disse o professor Higor.

 

Pontapé

Uma reunião em Maceió foi o pontapé inicial para a participação no Fórum. Na ocasião aconteceu um encontro com o médico cardiologista Hemerson Casado, consultor do Ministério da Saúde para assuntos relacionados a esclerose lateral amiotrófica (ELA). Na pauta, possíveis parcerias para financiamento dos projetos Autonomus e Um Anjo para ELA.

O primeiro contato entre o LAIS e o doutor Hemerson aconteceu durante uma visita da equipe do laboratório ao Ministério da Saúde, no mês de maio. Liderados pelo coordenador do LAIS, professor Ricardo Valentim, os pesquisadores estiveram com o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do MS, quando foram apresentados ao cardiologista, que é portador de ELA, e contar um pouco do trabalho desenvolvido no Rio Grande do Norte. “Foi um momento importante para nós, porque não esperávamos apresentar o projeto Um Anjo para ELA. Porém, há coisas que acontecem no momento certo e hoje estamos aqui buscando viabilizar o financiamento deste importante projeto”, disse Valentim.

Durante o encontro ficou acordado a elaboração de um macroprojeto interestadual para apresentação ao Ministério da saúde, além da criação de um plano de trabalho e logística entre pesquisadores de Alagoas e do Rio Grande do Norte. Também ficou estabelecido um protocolo de intenções para firmar parcerias científicas com estudiosos de outros estados e países. A meta é, para os dois lados, expandir a tecnologia apresentada nos projetos Autonomus e Um Anjo para ELA por todo o Brasil, beneficiando os mais de 20 mil pacientes portadores da doença.